Batalha dos 100 dias

Me sinto entre glória e caos, só, no mesmo lugar em que tantos caíram. Não que eu seja santo e não também que seja vagabundo, mas tenho culpa, tenho sim. Não comecei a me preparar antes porque não quis, eis um fato. E não poderei mentir para mais ninguém, inclusive à mim, que ainda haverá tempo. Não, não há mais tempo e me resta erguer bandeira e marchar para a grande guerra. Como dizem os bons maquiavélicos: "Os fins justificam os meios"; mas os bons realistas sabem que se não há meios, não há fim. Justamente, preciso brigar. Se eu cometer crimes de guerra, me perdoem, eu tenho um objetivo. Mas tão fundamental quanto defender o que se acredita é acreditar em alguma coisa. E ninguém nunca vai poder dizer que eu não tive fé. Fé, é a coisa que eu mais tenho. Pode me faltar coragem, pode me faltar felicidade, pode me faltar paz; mas fé não. Porque acima de tudo, eu sou o cara que sempre vai continuar acreditando. E quando se tem fé, quando se luta de verdade por alguma coisa, quem é que não irá perdoar meus pecados? Não estranhe se eu me trancar por um tempo. E não me julgue por quem sou ou pelo que faço. Só o amor pode me julgar.

8 comentários:

olhar disse...

Cristiano, você é fantástico!Cada vez que venho aqui, percebo o quanto você é GENIAL!

Uaaaaaaaaaaaaaauuuuuuuuuuu!Como você escreve bem!!

Meus parabéns!!!

E discordo só de uma coisinha:ninguém ,nem nada neste mundo tem o direito de fazer qualquer JULGAMETO....nem o amor...

Joguem a primeira pedra, então...

beijos em seu coração...

Bia

Mila disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mila disse...

Maravilhoso seu texto, e realmente a fé é um ingrediente que não pode faltar na vida, ela dá um fruto chamado esperança.

Bjs Cristiano

Mila Lopes

Dias, Anderson disse...

Lindo texto. Mas a melhor pessoa a julgar é a que julga a si mesmo, desde que nela há uma consciência plena, por vezes não limpa, mas plena, sã.

E como diria o mestre Gil, "andar com fé eu vou, a fé não costuma faiá"

Fé meu caro, fé, mesmo quando tudo parece conspirar contra. Fé!

Paz!

Brunno Lopez disse...

Nem sempre a bandeira que seguramos merece estar na guerra.
As vezes ela nem tremula pelos meios e fins de nossas atitudes.

Mas esse texto está mais intenso que os outros.

E fé... Muita, meu caro.

Carolyne Mota disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carolyne Mota disse...

Belo texto, tens uma grande facilidade de encontrar as palavras certas e colocá-las em seu texto.

To seguindo, rs :)

Nini C . disse...

simplesmente adorei, no fundo sempre temos fé, mesmo que essa fé esteja escondida ela sempre existe.