Desassossego

Estou sentado, minha cabeça pesa. Ando pensando demais, dessa vez, sem nenhuma figura de linguagem que possa gerar riso. Por que eu ainda não dei certo? Quando é tempo de fazer o necessário, não fazemos. Quando é tempo de dormir, não dormimos. Quando é tempo de dizer que amamos, não dizemos.  Tempo, tempo, tempo, tempo: vá pra casa do caralho. Ops, desculpe o vocabulário baixo; mas por quê pedir desculpas mesmo? Eu não estou errado, sou humilde o suficiente para saber que não estou. Costuma ser assim quando entendemos até onde podemos ir. E já que estou falando de destino, venho trilhando caminho de paralelepípedos a mão - sozinho - para depois passar por cima consciente de que, como fui eu que fiz, é firme. Prefiro isso a ter que entrar em qualquer ruela por aí, logo assim numa cidade em que os sonhos parecem não poderem andar sozinhos sem que sejam assaltados. Mas, voltando, e quem foi que disse que é fácil ter que trilhar tudo sozinho? Ah, meu amigo, está tudo tão maquiavélico. Me consumindo internamente, severamente, preocupadamente, em coisas que não sei nem explicar. E olha bem, eu me esforço nas palavras. Mas vale lembrar que nosso esforço não importa a ninguém mais. A velha verdade óbvia de sempre: ninguém se importa, ninguém mesmo. Mas se couber a você saber o que me incomoda, é o fato de que tentei olhar mais o céu, como havia me prometido, mas ainda estou cego, pois não consigo encontrar estrelas. Nem no céu, nem dentro de mim. E agora, eu estou escuro. Onde foram parar as estrelas?
É nisso que tanto tenho pensado.


"Te conto uma história, se sobreviver à minha.
                                                      (Gabriel Melo)

8 comentários:

Nini C . disse...

As vezes deixamos de fazer certas coisas por simples orgulho, oq é ridiculo, admito, mais todo mundo é assim, e quanto ao tempo, dizem que ele éh sábio, ainda não pude provar essa teoria, mais quem sabe um dia...

Danny disse...

Quanto ao tempo, como disse a Nini no comentário acima, "dizem que é sábio", ou que é dono da razão, ou até mesmo (o que odeio quando me dizem)- "só o tempo dirá".
mas será que vale à pena enfrentar o destino, ainda que no final você seja derrotado por ele??
E como ouvi uma vez em filosofia:

"O destino, talvez, não signifique nada. A beleza da vida está no fato de não ter significado, na liberdade de não ter futuro.Vida nada mais é que uma sombra que anda. Um pobre ator que se pavoneia e se agita durante sua hora no palco e depois não é mais ouvido.É uma História contada por um idiota cheia de som e fúria que nada significa."

E realmente, as vezes ninguém se importa com nosso esforço, bom pelo menos comigo nunca se importaram e até prefiro assim, que venha ninguém a se incomodar.

>>Adoro seus posts, por vez me fazem refletir..

Beijos na Alma

>>Dani

Brunno Lopez disse...

O final foi brutal.

Esse seu espaço se parece muito com o que penso e já lhe disse que me identifiquei da primeira vez.

Nós as vezes pensamos e colocamos nas palavras importância demais.
Nem todas as pessoas conseguem captar esse mundo de informações.

Enquanto eu conseguir, posso até me sentir maior que qualquer outro.
Mas isso importa?

Rodolpho Padovani disse...

Tempo, tempo, td é questão de tempo não é? Ele que nos rouba de nós mesmos e nos deixa a refletir, as vezes, no escuro...
Muito bom o texto.

Ah, sobre meu conto, eu deixo pra postar em intervalos de dias e postagens pra fazer mais suspense, hehe...
Te dei um follow no twitter.

Abraços!

Pontos de Ligação disse...

A gente se esforça tanto, tanto, mas ninguém se importa mesmo. Aprendi que devemos importar nós mesmos. Seguir Nós e Deus, sem confiar nesses homens que nos roubam nossos sonhos. Perdi os sonhos há algum tempo, deixei de acreditar tanto nas pessoas... Mas sabe, viver sozinho é pior, é preciso um ombro amigo, as palavras certas nas horas certas. É preciso alguém que nos ajude a enxergar tanto as estrelas do céus, quanto as de dentro de nós mesmos. Sim, é difícil, eu também ainda não as vejo. E isso nos consome aos poucos... Mas passa. Tem que passar, não é?
Adorei teu texto, mesmo!

Letícia

Fátima disse...

Te conto dois, se sobreviveer a metade de um deles..rs

Cristiano, belo texto.
O tempo é sabio.. é ele sim.. tempo e tempo, mas com atitude, creia tudo acontece.

Beijo meu

olhar disse...

Coisinha mais linda desta vida....sabe porque não está vendo as estrelas lá no céu???

Pois elas estão dentro de você, aí no seu coração cheio de dúvidas...

beijos com muito carinho,


Bia

Cristiano Contreiras disse...

a tua intensidade brilha e dói - ao mesmo tempo - dentro de mim.

muito bom o blog!