Preparei meus agogôs














 Foto: © Cesarr Terrio




Não haverá mais exitação da minha parte. Não, prometo que não mais. Houve um tempo em que, severamente, eu duvidei de mim. Total descrença, falta de fé. Um menino fraco, sem disciplina, sem resultados. Um menino!, menino!, menino. De cara inocente e coração lavado, eu sempre fui assim. Então eu via sombras vindas de todos os lados e fantasmas que contavam histórias de desespero. E assistia pessoas chorando, deseperando-se, praguejando o mundo porque fracassaram. Vi até pessoas revoltando-se, contra si e contra Deus. E nunca desejei nada disso para mim. Por mais que eu me escondesse em risos e palavras, é claro que haveria o momento de ter de enfrentar tudo isso. Não sei como aconteceu, mas de alguma forma, vejo que minha pele brilha, e que meu coração está preparado. Logo eu, que ainda choro toda vez que sou derrotado? Logo eu que acreditei que somente meus sonhos poderiam guiar minha vida? Acho que eu estava certo, né? Apesar de tudo, não tomei decisões erradas, embora complicadas. Apesar de não ter sido o mais esforçado, de não ter sido um treinamento glorioso, com todas as metas cumpridas, mesmo me arrastando para passar, mesmo implorando e rezando todas as noites, mesmo fazendo tudo do jeito que fiz, eu não consigo olhar para trás e dizer que estou arrependido. Não, eu não estou. E esse foi o jeito em que me descobri mais forte. Me descobri assim, simplesmente assim, fazendo questão de ser eu mesmo. Fazendo questão, total questão de gritar tudo que amo e tudo que odeio. Questão de dizer quando vejo as coisas certas e quando acho que estão erradas. Fazendo questão de me expor, inconsequentemente. Já chorei demais e amei mais demasiadamente ainda. Compartilhei com a felicidade dos outros, escondi minhas mágoas, gritei injúrias e cantei saudade por todos os cantos do meu quarto e pela sala. E estou pronto! Tão bom dizer isso, soa como alívio. Que não garante vitória tampouco mais um fracasso. Mais garante um atestado de ter feito, boa parte do que quis fazer. O que há de melhor em mim, tudo que encontrei em mim, vou usar agora, porque para isso sim, eu estou preparado. Só me desculpo pelas vezes que fiz cara torta, pelas brigas que não tive e por todas as vezes que fui injusto. Pois bem, nesse grande fim de tudo, desejo a quem estiver prestes a uma grande provação na vida, que feche os olhos, ponha a mão sobre o peito e se encontre nesse momento. Porque se você nunca se encontrou, perdido não chega a nenhum lugar. E sei onde quero ir, e sei que em algum tempo eu hei de chegar. Há muito em nós, força demais, fé demais e o que mais você procurar. Eu não tenho conselhos, mas vai uma boa verdade: use seus sonhos, eles sempre souberam a resposta. E boa sorte.



# A todos que assim como eu precisam de luz, amanhã, olhem para o sol.

6 comentários:

Solange disse...

amanhã olho para o sol com você.

e diria apenas : use sua intuição...

beijo enorme

Jéssica Trabuco disse...

Adorei o texto!
Que bom quando nos encontramos, não é? Parece que não falta mais nada para luta, estamos prontos, é isso!

Jυℓyαnα ツ disse...

UAU!!!
Muito emocionante *---*
Fazia tempos que você não postava =/
Tava com saudades daqui ;)




;*

Rodolpho Padovani disse...

Quando a gente não se esconde atrás de máscaras e somos nós mesmos, as coisas parecem mais leves, apesar do peso dos problemas cotidianos, por isso prezo sempre pela sinceridade.
Gostei demais desse texto.
Olho para o sol ainda hoje, para não perder tempo =)

Abraços!

Pontos de Ligação disse...

Os sonhos sempre tiveram as respostas, e nós sempre fomos fortes, para tudo que der e vier. Mas humanos, como somos, sempre esquecemos dessa verdade...
Este é um dos seus textos que eu mais gostei!

Letícia

Lucid Nightmare disse...

Ótimo texto como sempre ^^
Parabéns !!