A esperança


















Foto: © Cesarr Terrio



Eu ainda tenho coisas boas pulsando por aqui. Apesar de tudo. Apesar de tudo. Apesar de tudo isso. Nós passamos por um monte de desventuras, todos os dias. São tapas no rosto, são palavras afiadas, são olhares foscos, são brigas desnescessárias. Falhamos aqui e ali, não importa o empenho. Fora quando jogamos afazeres de lado. Batalhamos todos os dias, todos os dias. Batalhamos não, porque seria eufemismo. Guerreamos, guerreamos pra caralho. Desculpe o palavrão, mas quer saber realmente? Hoje eu quero que tudo se foda. Tem uma coisa boa no meu peito, e hoje não quero seguir a regra nenhuma. Estou com vontade de tomar sorvete. Tomar sorvete, sabe? E depois passear com o cachorro na praça. Minhas obrigações têm consumido tanto meu tempo que esqueci de como fazer as coisas pequenas é gostoso. Gostoso como sorvete. É encontrar a si mesmo e reencontrar si mesmo. Não consigo explicar com palavra nenhuma, tanto que já reconstruí esse texto três vezes. Está mais fundo do que minhas palavras podem arrancar. Já ouviu falar em paz de espírito? Estou me sentindo assim, aliviado. Aliviado, achei a palavra. Depois de uma escuridão tão grande, de pensar estar cego, de pensar estar perdido, estou aliviado. Não estou dizendo que estou salvo, somente que estou pronto para brigar de novo. Não que eu tenha brigado pouco, eu tenho brigado demais, tenho sim, todos nós temos e enfim, é admirável chegar tão longe.  Palmas pra você, palmas para mim. Sei que você está cansado, eu também estou, mas é amigo, desitir não é uma boa. O prêmio é realizar sonhos. Tendo tantos, como eu sei que você tem, é justo continuar, não? O nome disso é esperança, do que eu tou sentindo agora, do que quero te mostrar agora, e se não for, vou continuando acreditando que seja.


"Tudo vale à pena quando a alma não é pequena
Quem quer passar além do Borjador,
Tem de passar além da dor

(Fernando Pessoa)

5 comentários:

Jυℓyαnα ツ disse...

Por piores que sejam as situações em que nos vejamos se existir dentro de nós uma fagulha de esperança podemos fazer tudo de novo - e diferente.

Como você mesmo bem citou: Tudo vale à pena, quando a alma não é pequena.






;*

Rodolpho Padovani disse...

É, a gente nunca deve perder a esperança apesar do que a vida nos submete, gosto de acreditar que tem algo bom esperando pela frente, mesmo que eu ainda não consiga ver.

Abraços!

Nini C . disse...

hey Cristiano, lí o teu desabafo fatigado, na verdade eu já tinha lido. a verdade é que é preciso ter força, não pense que vou deixar o blog poq quero, dexa eu explicar, minha net cai de segundo em segundo e vo ter que cancelar, daew non vai dar pra continuar com os blogs. =[
mas tbm axo que vai ser melhor assim, preciso aprender algumas coisinhas, ou não. brigadão pela força viu. beijo.

Danny disse...

Sempre bom voltar aqui...Já disse que teus escritos estão cada vez melhores neh??

"O prêmio é realizar sonhos..."

Queria poder conseguir todos os prêmios...

Beijos na Alma

>>Dani

Danny disse...

Sempre bom voltar aqui...Já disse que teus escritos estão cada vez melhores neh??

"O prêmio é realizar sonhos..."

Queria poder conseguir todos os prêmios...

Beijos na Alma

>>Dani